RESTAURANTE

Em 1939, Dom José Ignacio Vivanco Parada com 17 anos de idade e sua mãe iniciaram um pequeno local artesanal na rua Cumming, no fundo de um quintal de uma verdureira, que outrora servia de moradia, onde eles serviam a alguns paroquianos amantes da preparação da carne de porco e licores de Villa Alegre que acompanhavam as reuniões de cartas e conversações.

Quando José Ignacio foi ao município para obter uma patente para o restaurante, lhe perguntaram o nome do local e ele disse que não o tinha, já que se tratava de um local muito pequeno, mas como era um requisito para a concessão da permissão decidiu dar o nome de "Los Buenos Muchachos" em consideração a um grupo de clientes que ali reuniam e eram funcionários da ETC (Empresa de Transportes Coletivos do Estado), os que sempre cantavam a canção que deu origem ao nome do restaurante.

Nos anos 60 Los Buenos Muchachos era um local mais bem popular, onde os seus principais pratos eram a pichanga, espécie de tira-gosto, e o arrollado, comida à base de porco preparados por Dom Nacho.

Neste período sua esposa, Clorinda Bravo, uniu-se ao trabalho, o local começou a crescer e se tornou conhecido no círculo da boêmia, escritores, políticos, jornalistas e intelectuais que gostavam de longas conversas até de madrugada, com algum bom mosto e apetitosos pernis.

No final dos anos setenta começou a construção do novo local junto ao restaurante e com a ampliação foi incorporada a música e show folclórico, também a preparação de churrascos, que se adaptou muito bem ao gosto nacional.

No início dos anos oitenta Jose Ignacio Jr. se integra à administração, dando um novo impulso ao local e incorporando novas idéias, colocando os alicerces do restaurante que todos conhecemos.
Box